Para além do teste do pezinho, Dia Mundial da Prematuridade reforça cuidados essenciais com a saúde do bebê nos primeiros dias de vida

  • Além do teste do olhinho, exame de fundo de olho pode detectar Retinopatia da Prematuridade, que afeta cerca de 25% de bebês recém-nascidos prematuros no Brasil;
  • Cuidados neonatais também devem considerar atenção redobrada à pele do bebê prematuro, que é mais vulnerável devido à ausência de proteção pelo vérnix.

São Paulo, novembro de 2023 - O parto marca o nascimento do bebê e é uma mistura de alegria e preocupação para os familiares, especialmente para aqueles que chegam antecipadamente. Com o intuito de conscientizar sobre possíveis intercorrências de partos prematuros, o Dia Mundial da Prematuridade, celebrado em 17 de novembro, busca sensibilizar a população sobre as necessidades e direitos dos bebês prematuros. Dentre esses direitos estão alguns exames realizados logo após o nascimento, como o teste do pezinho, mas é importante ter atenção também aos olhos do recém-nascido e, especialmente, dos prematuros.

 

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e Adolescente Fernandes Figueira (IFF), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Ministério da Saúde (MS), a Retinopatia da Prematuridade (ROP) é uma das principais causas de cegueira infantil na América Latina. Ela é uma doença que pode se manifestar de forma branda, se desenvolve nos olhos de recém-nascidos prematuros e pode levar à cegueira.

 

O exame de fundo de olho é indicado para prematuros e pode ser feito a partir da quarta semana de vida por um médico oftalmologista com experiência para identificar as alterações retinianas. Além disso, o exame deve ser repetido a cada duas semanas até a 40ª semana (aproximadamente), quando a retina do bebê já está totalmente formada. 1

 

“Diagnosticar e tratar a ROP é imprescindível”, comenta a Dra. Maria Rita Burlamaqui, médica oftalmologista da divisão farmacêutica da Bayer. “Quando pensamos nessa condição, é preciso ter como foco a importância do diagnóstico e acompanhamento do paciente. Quanto mais prematuro, ou seja, quanto menor a idade gestacional do bebê ao nascimento e quanto menor o peso ao nascer, maior é o risco de desenvolver a retinopatia da prematuridade. Nos casos mais graves da doença, ela pode, inclusive, levar a alterações retinianas que implicarão na perda de visão destes pacientes”.

 

A Retinopatia da Prematuridade (ROP), doença ocular que afeta a vascularização da retina e atinge cerca de 25%1 dos bebês recém-nascidos prematuros, pode ser tratada com o aflibercepte. O medicamento representa uma importante opção no arsenal terapêutico do tratamento de ROP, uma vez que, para os bebês que tem indicação de tratamento, a medicação tem uma ação muito significativa, pois o tratamento pode ser iniciado ainda no hospital.

 

Mas não são apenas os olhos do bebê prematuro que merecem atenção redobrada. Um estudo realizado por doutoras da USP-RP, UFG e UFRN mostra que a pele de prematuros é mais vulnerável que a do recém-nascido, devido à ausência de proteção pelo vérnix (substância esbranquiçada e gordurosa, com textura parecida à do queijo ou da cera, que recobre a pele dos recém-nascidos) e do estrato córneo na epiderme (camada mais externa da pele)2. Um outro estudo brasileiro, realizado com enfermeiras de uma UTIN, elencou alguns dos principais cuidados mais utilizados para prevenir lesões na pele do recém-nascido com idade gestacional inferior a 37 semanas. Dentre eles, estão: higiene diária; utilização de óleo mineral para a retirada de adesivos com manipulação lenta e cuidadosa; e proteção da pele com filme transparente3.

 

“Optar por produtos com formulação adequada - sem perfumes, sem conservantes, não detergentes e muito suaves, para evitar a absorção cutânea de substâncias químicas e manter a hidratação da pele -, é extremamente importante para a proteção da pele dos bebês prematuros. Mas é importante frisar que o uso desses produtos é indicado após algumas semanas de vida, quando o seu quadro clínico já estiver mais estável”, explica Dr. Augusto Vieira, Líder Médico da divisão de Consumer Health da Bayer Brasil.

 

Com fórmula pura, livre de corantes, fragrâncias, parabenos e outros conservantes, Bepantol® Baby conta com a Pró-Vitamina B5 (também conhecida como dexpantenol) e lanolina, proporcionando uma barreira protetora transparente e até 10h de proteção4 para a pele dos bebês.

 

Referências

1 Agência Fiocruz, “Retinopatia em prematuros: programa de prevenção pode evitar cegueira em bebês”, disponível em: https://agencia.fiocruz.br/retinopatia-em-prematuros-programa-de-preven%C3%A7%C3%A3o-pode-evitar-cegueira-em-beb%C3%AAs

2 Natália Del Angelo Aredes; Raionara Cristina de Araújo Santos; Luciana Mara Monti Fonseca; “Cuidados com a pele do recém-nascido prematuro: revisão integrativa”, página 18.

3 Karla Maria Carneiro Rolim; Celiane Parente Ximenes Farias; Luciana Carvalho Marques; Fernanda Jorge Magalhães; Eloah de Paula Pessoa Gurgel e Joselany Áfio Caetano; “ATUAÇÃO DA ENFERMEIRA NA PREVENÇÃO DE LESÃO DE PELE DO RECÉM-NASCIDO”,página 547, disponível em: http://www.revenf.bvs.br/pdf/reuerj/v17n4/v17n4a16.pdf

4JMC Consulting – Flexing in-vitro study bayer0003 – Oct 2018

 

Sobre a Bayer

A Bayer é uma empresa global com competências essenciais nas ciências da vida nos setores de agronegócios e saúde. Seus produtos e serviços são projetados para ajudar as pessoas e o planeta a prosperar, apoiando os esforços para superar os principais desafios apresentados por uma população global em crescimento e envelhecimento. A Bayer está comprometida em impulsionar o desenvolvimento sustentável e gerar um impacto positivo em seus negócios. Ao mesmo tempo, o Grupo pretende aumentar o seu poder de ganho e criar valor através da inovação e do crescimento. A marca Bayer representa confiança, confiabilidade e qualidade. O Brasil é a terceira maior operação da companhia no mundo.

 

Informações para a imprensa:

JeffreyGroup

Letícia Pinheiro| lpinheiro@jeffreygroup.com | (11) 3185-0869

Larissa Kujavo | lkujavo@jeffreygroup.com | (11) 3185-0869


Se você deseja relatar um evento adverso ou fazer uma queixa técnica relacionada a qualquer produto da Bayer S.A.,
por favor, contate o seu médico ou acesse: https://safetrack-public.bayer.com/.
Para obter mais informações sobre benefícios e riscos dos medicamentos acesse: http://pacientes.bayer.com.br/.
Acordo celebrado com o CADE – Saiba Mais: https://www.bayer.com.br/pt/sustentabilidade/acordo-de-controle-em-concentracoes-firmado-com-o-cade