Abril Marrom: Pesquisa aponta que 74% dos brasileiros não conhecem a principal causa de cegueira na terceira idade

Mês alerta sobre prevenção e combate à cegueira, que pode ser evitada na maioria dos casos

São Paulo, abril de 2021 – Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2043, um quarto da população do Brasil será de pessoas com mais de 60 anos, ultrapassando o total de crianças entre zero e 14 anos1. Com o crescimento dessa população, os cuidados com a saúde primária devem ser ampliados – que se aplicam, inclusive, à saúde dos olhos. A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) é a principal causa de perda visual na terceira idade e a terceira maior causa de cegueira no Brasil, acometendo cerca de 3 milhões de idosos2. E com o envelhecimento da população, esses números tendem a aumentar. Por isso, o mês de abril, conhecido como Abril Marrom, alerta sobre a prevenção e o, combate da cegueira.

 

De acordo com uma pesquisa do IBOPE DTM, encomendada pela Bayer, apesar de metade dos brasileiros ter medo da cegueira, 74% nunca ouviram falar em Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI). Além disso, entre quem tem 55 anos ou mais, faixa etária mais acometida pela condição, 65% nunca ouviram falar sobre a doença. Apesar do seu desconhecimento, 54% dos entrevistados acreditam que o envelhecimento é a principal causa de cegueira, ficando apenas atrás de: não controlar o diabetes (84%) e infecção nos olhos (62%).

 

Os principais fatores de risco para a DMRI são, além do envelhecimento, o sedentarismo, obesidade, hipertensão, tabagismo, dieta rica em gorduras e hereditariedade. “O desconhecimento da população sobre as doenças que causam perda de visão, aliado ao fato de não ter hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação balanceada e prática de atividades físicas regulares, e a falta de acompanhamento médico regular, ainda mais por pessoas que apresentam fatores de risco, podem levar ao desenvolvimento e progressão da DMRI e à cegueira”, afirma Doutora Wania Freire, gerente médica da área de oftalmologia da Bayer. Não à toa, o Conselho Brasileiro de Oftalmologia alerta que 75% de toda a cegueira no mundo poderia ter sido evitada.2

 

A Degeneração Macular Relacionada à Idade ocorre na mácula, área central da retina, provocando perda da visão de detalhes. Existem duas formas da doença: a mais comum é a seca, provocada por depósitos de resíduo celular na mácula, e a mais rara e agressiva é a úmida, que acontece com o desenvolvimento de vasos sanguíneos anormais, que podem vazar ou sangrar e se acumular sob a retina, levando à perda acentuada da visão central.

 

“Os principais sintomas da doença são a visão embaçada, escurecida ou distorcida. Porém, como inicialmente a visão não é afetada, muitos pacientes ficam até 10 anos sem apresentar sintomas, contribuindo, em muitos casos, com o diagnóstico tardio. Como em outras doenças, é valido destacar que o diagnóstico precoce é essecial para o sucesso do tratamento” esclarece Dra. Wania.

 

A pesquisa ainda aponta que um quarto dos respondentes não sabem qual profissional procurar em casos de incômodo ou intercorrência nos olhos. “Ainda existe bastante dúvida da população, mas o oftalmologista é o médico mais indicado para diagnosticar e tratar os problemas na visão. O oftalmologista especializado em doenças da retina, conhecido como retinólogo, é o mais indicado para cuidar de pacientes com DMRI, visto que é uma doença que acomete a mácula, área central da retina”, complementa.

 

Os tratamentos preconizados dependem do tipo de DMRI. Para a DMRI úmida são realizadas injeções de medicamentos antiangiogênicos nos olhos; em relação à DMRI seca, existe a possibilidade também de indicação de suplementação com minerais e antioxidantes.

 

Mesmo diante do cenário de pandemia, é importante que os pacientes continuem realizando seu tratamento e estejam sempre em contato com seu médico, para a que sua visão seja preservada e não se deteriore com a evolução da doença.

 

Sobre a Bayer

A Bayer é uma empresa global focada em Ciências da Vida nas áreas de saúde e nutrição. Seus produtos e serviços são desenvolvidos para ajudar o desenvolvimento do planeta e das pessoas, apoiando os esforços para enfrentar os grandes desafios apresentados pelo crescimento e envelhecimento populacional no mundo. A Bayer se compromete a impulsionar o desenvolvimento sustentável e gerar um impacto positivo a partir de seus negócios. Ao mesmo tempo, o Grupo visa a aumentar seu poder de ganho e criar valor por meio da inovação e do crescimento. A marca Bayer representa confiança, confiabilidade e qualidade ao redor do mundo. No ano fiscal de 2020, o Grupo contou com cerca de 100 mil colaboradores e obteve vendas de € 41,4 bilhões. As despesas com Pesquisa & Desenvolvimento somaram € 4,9 bilhões. Para mais informações, acesse www.bayer.com.

 

Informações à Imprensa – JeffreyGroup

Danilo Brasil | dbrasil@jeffreygroup.com
Alessandra Muro | amuro@jeffreygroup.com
Jéssica Assis | jassis@jeffreygroup.com

 

1Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Projeção da população do Brasil e das Unidades da Federação. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/index.html. Acessado em abril de 2021.

2Conselho Brasileiro de Oftalmologia. As Condições de Saúde Ocular no Brasil. Disponível em: https://www.cbo.com.br/novo/publicacoes/condicoes_saude_ocular_brasil2019.pdf. Acessado em abril de 2021.


Se você deseja relatar um evento adverso ou fazer uma queixa técnica relacionada a qualquer produto da Bayer S.A.,
por favor, contate o seu médico ou acesse: https://safetrack-public.bayer.com/.
Para obter mais informações sobre benefícios e riscos dos medicamentos acesse: http://pacientes.bayer.com.br/.
Acordo celebrado com o CADE – Saiba Mais: https://www.bayer.com.br/pt/sustentabilidade/acordo-de-controle-em-concentracoes-firmado-com-o-cade