SAÚDE

Hipertensão é uma doença associada a problemas cardíacos e renais

Saiba como essa condição crônica se manifesta e os cuidados para evitar que a pressão alta agrida outros órgãos do corpo

Com certeza você já ouviu falar na hipertensão. Conhecida popularmente como “pressão alta”, essa condição afeta o equilíbrio no interior dos vasos sanguíneos, prejudicando o sistema circulatório.

 

Viva com menos pressão!

 

Trata-se de uma doença preocupante, que geralmente pode ser relacionada ao surgimento de problemas no coração e nos rins. No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial1, comemorado em 26 de abril, ações de conscientização esclarecem sobre o tema e buscam estimular medidas preventivas.

 

O que é hipertensão?

A hipertensão arterial (HA) é uma doença crônica que se manifesta quando a pressão do sangue do indivíduo apresenta anormalidade, frequentemente se mantendo em níveis elevados. Como resultado, a alta pressão no interior das artérias prejudica a circulação do sangue, impactando diretamente no trabalho do coração. É por essa razão que a hipertensão está intrinsecamente ligada ao surgimento de cardiopatias.

 

No entanto, a doença também pode agredir outros órgãos. O cérebro, por exemplo, fica mais suscetível à obstrução ou ao rompimento de vasos sanguíneos. Os rins também sofrem, já que são responsáveis por filtrar o sangue, excretando água e sódio do organismo. Eles desempenham funções na regulação de pressão sanguínea e são prejudicados pela hipertensão, com um maior risco de surgimento de doenças renais2. Até mesmo os olhos podem ser impactados pela hipertensão, já que a delicada região da retina pode apresentar lesões vasculares.

 

A hipertensão geralmente é associada a fatores de risco como o uso de cigarro, ingestão de bebidas alcóolicas, estresse, sono irregular, diabetes, doenças renais, sedentarismo, obesidade, e, principalmente, a adição excessiva de sal na dieta. Leia também: Como podemos combater a hipertensão?3

 

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que o consumo de sal entre adultos seja inferior a 5 gramas por dia, para reduzir a pressão e o risco de doenças cardiovasculares, acidentes vasculares cerebrais e infarto do miocárdio 4. No entanto, um estudo revelou que os brasileiros consomem quase o dobro da quantidade recomendada, ingerindo em média 9,34 gramas por dia, segundo levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)5.

 

Sintomas e riscos

De acordo com informações do Ministério da Saúde6, a hipertensão pode causar dor de cabeça, tontura, percepção de visão embaçada, zumbido no ouvido e dores no peito. No entanto, em muitos casos, a doença se manifesta de forma silenciosa, sendo observada apenas por meio do hábito de medir a pressão regularmente.

 

“Na maioria das vezes, a pessoa não sente absolutamente nada. Aqueles que sentem é porque estão com comprometimento elevado”, afirmou o cardiologista Fernando Costa, diretor de promoção da saúde cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia, em notícia do UOL7.

 

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) alerta para os perigos da doença, que atinge cerca de 36 milhões de adultos brasileiros. A pressão alta atinge 60% dos idosos, e a doença é responsável, direta ou indiretamente, por cerca de 200 mil mortes anualmente. Além disso, vale a pena reforçar que os hipertensos fazem parte do grupo de risco de desenvolvimento dos casos graves da covid-19.

 

“Durante a pandemia de coronavírus, os hipertensos merecem uma atenção especial. Eles devem tanto evitar o contágio pelo vírus, medida baseada principalmente no isolamento social, como manter os cuidados habituais para o controle da pressão arterial. E aqui me refiro ao uso regular de medicamentos, dieta equilibrada e prática de exercícios”, alertou o assessor científico da Socesp, Flávio Borelli, em notícia da Agência Brasil8.

Menos pressão!

Cuidados para compreender e prevenir a hipertensão9

 

Medição da pressão

* Menor ou igual a 120/80 mmHg: ótima.

* Entre 120/80 e 140/90 mmHg: risco de se tornar hipertenso.

* Maior ou igual a 140/90 mmHg: sua pressão está alta.

 

Hábitos que colaboram para manter a pressão arterial adequada:

- Ter uma alimentação saudável.

- Controlar o peso.

- Praticar exercícios físicos.

- Limitar o consumo de bebidas alcoólicas.

- Parar de fumar.

- Reduzir o estresse. Fonte: SBH.

 

Fonte: SBH.