74% dos homens desejam participar mais ativamente das tarefas de cuidado com os filhos, revela pesquisa

Levantamento do IBOPE, encomendado por Bepantol Baby, mostra que pais participam pouco das atividades de cuidado com as crianças, mas têm consciência do cenário e querem contribuir mais

São Paulo, 11 de agosto de 2020 – No Brasil, metade dos homens participam ativamente de atividades relacionadas ao cuidado com os filhos e a maioria deseja fazer mais pelos pequenos, se responsabilizando por mais tarefas. É o que revela uma pesquisa nacional encomendada pela marca de antiassaduras Bepantol Baby e realizada pelo IBOPE, para retratar a participação dos pais nas tarefas diárias de cuidado com os bebês e estimular o envolvimento dos homens nessas rotinas, a fim de fortalecer o vínculo com seus filhos promovendo o bem estar de toda a família.

 

O levantamento avaliou as percepções de mães e pais de crianças de até cinco anos sobre si mesmos e sobre seus respectivos parceiros em relação à participação nessas atividades. Os resultados revelam algumas diferenças entre a autoavaliação dos homens e a visão das mulheres, que executam as tarefas em maior quantidade e frequência.

 

Segundo a pesquisa, metade das mulheres entrevistadas (50%) afirmaram ter a colaboração do pai nos cuidados com os filhos, 39% contam com a ajuda de sua rede de apoio (familiares ou babás) e há ainda 22% delas que afirmam cuidar de seus filhos completamente sozinhas.

 

Já para os homens, 96% consideram que tem papel ativo nos cuidados com seus filhos e 74% acreditam que poderiam se responsabilizar ainda mais pelas tarefas.

 

Entre as principais atividades que estão, predominantemente, sob responsabilidade exclusiva do pai, estão: brincar (76%) e realizar atividades de lazer como ir a parques ou cinema (55%). No caso das mães, as principais atividades que estão, na maioria das vezes, sob sua responsabilidade exclusiva, são: acompanhar e agendar consultas médicas (88%), alimentar e preparar refeições (84%), colocar para dormir (83%), dar banho (82%), atender aos choros e acordar durante a madrugada (82%), escovar os dentes (75%), entre outras. A pesquisa mostra que, mesmo com os avanços nas discussões sobre parentalidade, ainda há um caminho a ser percorrido em relação ao que mães e pais realizam na rotina de cuidados com seus filhos.

 

“A paternidade ativa é uma temática extremamente relevante para nós, pois sabemos como a participação dos homens pode ser transformadora no contexto familiar, contribuindo para a formação emocional da criança, comenta Cristina Hegg, gerente de categoria na Bayer Consumer Health, que completa: “Por isso procuramos nos aproximar desses pais, incluindo-os de maneira natural nas rotinas de cuidados com os bebês e, como consequência, tornando os pais mais ativos, contribuindo assim com a construção de vínculos únicos com seus filhos”.

 

Quando o assunto são os 3 primeiros meses de vida do bebê, período de maior adaptação das famílias, os dados são ainda mais expressivos: 90% das entrevistadas disseram que elas mesmas trocavam a fralda do bebê durante a madrugada e 73% das mulheres afirmarem ter sido as maiores responsáveis pelos cuidados com o bebê. No caso dos homens, 58% afirmaram que dividiram a tarefa igualmente com as mães ao longo do período. 

 

A pesquisa também apontou que, 96% dos entrevistados (tanto homens, quanto mulheres) declararam que concordam que a responsabilidade da mãe e do pai deve ser igual. Os homens que acreditam que os cuidados com os bebês é uma responsabilidade exclusiva das mulheres são apenas 16% da amostra. O estudo mostrou ainda que 75% dos pais e 70% das mães acreditam que as mulheres nascem com instinto apurado para cuidar de crianças.

 

Impactos da pandemia no cuidado com os filhos

A pandemia da Covid-19 no Brasil afetou muito a rotina das famílias. Também de acordo com os dados da pesquisa, 69% das mulheres e 60% dos homens sentem o aumento de suas próprias responsabilidades com os filhos durante a pandemia. Além disso, 59% dos homens e 48% das mulheres também relataram ter sentido esse aumento em relação às responsabilidades de seus parceiros junto às crianças. Pais e mães estão tendo que encontrar uma forma de se apoiar e dividir as tarefas durante o período de isolamento social.

 

Sobre a Bepantol® Baby

Sempre pensando no bem-estar da família e, claro, dos bebês, Bepantol® Baby é um creme antiassaduras que vai além dos antiassaduras comuns. Forma uma barreira protetora transparente que restaura a pele do bebê de dentro para fora, prevenindo assaduras. Sua fórmula única, livre de conservantes e parabenos, deixa a pele respirar, mantendo-a sempre saudável. Bepantol® Baby, forte proteção, puro amor.

 

Sobre a Bayer

A Bayer é uma empresa global focada em Ciências da Vida nas áreas de saúde e nutrição. Seus produtos e serviços são desenvolvidos para beneficiar pessoas apoiando-as para superar os maiores desafios apresentados pelo crescimento e envelhecimento populacional. Além disso, a companhia visa criar valor por meio da inovação e crescimento. A Bayer é comprometida com os princípios do desenvolvimento sustentável e a marca Bayer representa confiança, credibilidade e qualidade ao redor do mundo. No ano fiscal de 2019, com cerca de 104 mil colaboradores, obteve vendas de € 43.5 bilhões. Os investimentos totalizaram € 2,9 bilhões e as despesas com Pesquisa & Desenvolvimento somaram € 5,3 bilhões. Para mais informações, acesse www.bayer.com.br

 

Informações à Imprensa – JeffreyGroup

Camila Cardoso Farias – (11) 3185-0820 |  cfarias@jeffreygroup.com
Danilo Brasil – (11) 3185-0813 | dbrasil@jeffreygroup.com
Anderson Moço – (11) 3185-0827 |  amoco@jeffreygroup.com


Se você deseja relatar um evento adverso ou fazer uma queixa técnica relacionada a qualquer produto da Bayer S.A.,
por favor, contate o seu médico ou acesse: https://safetrack-public.bayer.com/.
Para obter mais informações sobre benefícios e riscos dos medicamentos acesse: http://pacientes.bayer.com.br/.