MEU TRABALHO NA BAYER

Faça a jornada valer a pena

Trabalhar com integridade e paixão pelo que fazemos nos abre novas fronteiras, permitindo um crescimento pessoal e profissional.

Crescer em meio ao agro me levou a escolher minha profissão: engenheira-agrônoma. Iniciei minha carreira no Mato Grosso, na área de produção de sementes de soja. Morar em uma fazenda foi um desafio imenso, pois, além de eu ser a única mulher, tive que ficar a quilômetros de distância da família e isolada de tudo – o que me fez uma pessoa mais forte e corajosa a cada dia. Nos três anos que passei em fazendas, me desenvolvi na área de gestão de pessoas, trabalho em equipe e planejamentos. Era apaixonada por tudo aquilo, a correria da fazenda, os processos que nunca acabavam e as adversidades me faziam querer ser melhor a cada dia.

 

Faça a jornada valer a pena

 

Então, percebi que faltava algo, eu queria mais: novos horizontes, novas conquistas e, além de tudo, poder conciliar minha vida profissional com a pessoal. Em 2014, ingressei na Monsanto como agrônoma de campo de produção de sementes de soja. Uma posição familiar pelo que eu fazia na fazenda, mas que iria me desafiar mais, já que trabalharia em diferentes regiões do país desenvolvendo técnicas de comunicação, negociação, inovação e flexibilidade. Participei do lançamento da INTACTA (primeira biotecnologia de soja desenvolvida exclusivamente para o mercado brasileiro), levando a nossos clientes o que temos de melhor em tecnologia e inovação. Como agrônoma de campo, comecei a entender os diferentes perfis de nossos parceiros, sendo possível acessá-los de uma forma mais fácil, o que tornava as negociações e os trabalhos a campo uma troca de experiências, sempre em busca de entregar o melhor a nossos clientes. Desenvolvi cada dia mais a coragem, a sinceridade, a resiliência, a prática de negociações e o meu otimismo.

 

Em 2016, fui convidada a integrar o time comercial. Naquele dia, me deu um frio na barriga, afinal iria sair da “zona de conforto”. Fazer a mudança da área de supply chain para a área comercial era algo totalmente desafiador. Tornei-me Representante de Vendas (RTV) da DEKALB, uma marca Bayer do mercado de sementes que traz aos agricultores as últimas tecnologias produtivas no segmento de milho e sorgo. Trabalhei em uma região onde o preconceito com mulheres no campo ainda era imenso, mas em nenhum momento tive receio, porque eu sabia da capacidade que tinha. Em vários momentos em que a mulher era diminuída por seu trabalho a campo, eu estruturava uma forma de provar o contrário.

 

Comecei trazendo a equipe de vendas de nosso distribuidor para meu lado, mostrei para eles que eu estava ali, jogando no mesmo time, e que, para isso, precisaríamos enfrentar juntos os desafios. Trabalhava com um distribuidor muito alinhado com a estratégia da DEKALB, e sempre deixei claro para a equipe que o cliente é nossa prioridade, que temos que ser referência em atendimento e suporte. Em 2020, encerrei a parceria com esse distribuidor, trabalhei sozinha na região por seis meses, até que estruturei outros dois distribuidores. Resultado dessas mudanças: um aumento de vendas na região, e isso só foi possível devido à confiança que os agricultores têm no meu trabalho. Sempre fui reconhecida por ser firme, o que me fez ganhar muito espaço e provar que nós, mulheres, somos capazes, sim, de estar no campo. Hoje, com dois novos distribuidores, vejo que a gestão da equipe comercial e principalmente o foco no cliente são o que mantém um negócio sólido em qualquer região.

 

Após 11 anos de formada, vejo o quanto cresci pessoalmente e profissionalmente. Mudanças são muito bem-vindas, é assim que a gente cresce. Isso só acontece quando não se tem medo, mas, sim, paixão pelo que faz. Eu me vejo como uma mulher forte, que encoraja outras mulheres e que sempre busca empenhar e ajudar aqueles que estão a minha volta. Apaixonada por levar o que temos de melhor em tecnologia, qualidade e principalmente atender com excelência nossos clientes.

 

Tags: integridade, paixão, crescimento profissional e pessoal, agro, engenharia agronômica.

Ana Paula AraújoAna Paula Araújo é formada em engenharia agronômica, mineira, casada há 3 anos e mãe do João Lucas (de 7 meses). Apaixonada pela vida, por viagens e pelo novo sempre.