SUSTENTABILIDADE

Carbono Bayer: a iniciativa pioneira busca contribuir para redução de emissões de GEE no campo

Em parceria com a Bayer, produtores recebem orientações para adotar boas práticas agrícolas e gerar melhorias de manejo para aumentar a produção, além de reduzir impactos ambientais no campo.

As emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) são um dos principais fatores para as mudanças climáticas, que representam um grande desafio para os agricultores, já que qualquer atividade agrícola depende de um clima favorável para prosperar. Por isso, os envolvidos na cadeia buscam soluções cada vez mais eficientes para reduzir os impactos ambientais da agricultura.

 

iniciativa-carbono-bayer

 

A sustentabilidade é uma prioridade para a Bayer, que se dedica a investir em inovação, transformação digital, e pesquisa e desenvolvimento de soluções que contribuam para uma agricultura sustentável. Um exemplo disso é que a empresa se comprometeu a reduzir em 30% as emissões de Gases de Efeito Estufa na agricultura mundial, até 2030. Como isso será possível? Com a otimização das operações agrícolas e estimulando a adoção de práticas sustentáveis que ajudam a capturar mais carbono no solo.

 

A importância da sustentabilidade

A possível elevação das temperaturas no planeta e maior frequência de intempéries como secas e inundações prejudicaria o desempenho das plantações. Já se estima que as mudanças climáticas possam provocar 17% de perdas nas lavouras e diminuir a área agricultável, com uma possível redução de 20% das terras per capita para plantio até 2050.

 

Por outro lado, a demanda por alimentos não para de crescer. Com a previsão de aumento da população mundial em 2,2 bilhões de pessoas, a produção no campo deveria crescer 50% para conseguir atender à demanda por alimentos. Eis um grande paradoxo atual da agricultura: como será possível produzir mais alimentos em um cenário de incertezas climáticas e diminuição dos recursos naturais disponíveis? A resposta é: por meio de práticas sustentáveis.

 

Os agricultores podem se tornar grandes aliados do clima, ajudando a retardar os efeitos nocivos das mudanças climáticas. Boas práticas agrícolas permitem aumentar a eficiência da produção e fixar carbono no solo. Seguindo essa perspectiva, a Bayer desenvolveu a Iniciativa Carbono Bayer, um programa inédito que valoriza a sustentabilidade no campo, para viabilizar uma agricultura com maior sequestro de carbono.

 

Como funciona?

Os agricultores participantes da Iniciativa Carbono Bayer recebem orientações para adotar práticas de manejo mais sustentáveis, contando, ainda, com tecnologias de ponta para análise de solo e dados. Por exemplo, o agricultor pode investir em culturas de cobertura (espécies de plantas que ajudam a melhorar a qualidade do solo); usar sistemas de irrigação eficientes que economizam água; investir em melhores tecnologias de sementes e de monitoramento da produção, entre outras medidas.

 

As práticas de plantio estimuladas pela Bayer visam um aumento de produtividade com maior sequestro de carbono dentro das áreas produtivas das propriedades rurais. Outro benefício é que essa atividade vai gerar créditos de carbono, os quais podem ser vendidos pelo agricultor para empresas que desejam neutralizar suas emissões de CO² (gás carbônico).

 

A Iniciativa Carbono Bayer tem como objetivo validar um método científico, que traga segurança e escalabilidade nessa quantificação. O parceiro técnico no Brasil é a Embrapa. A iniciativa, que teve início na safra de soja e milho 2020/21, já mobiliza cerca de 500 produtores brasileiros, representantes técnicos da Bayer, além de pesquisadores, e busca acelerar o desenvolvimento do mercado de carbono no agronegócio brasileiro, unindo teoria e prática no campo, no caminho para construir um futuro de carbono zero na agricultura.

 

paradoxo-da-agriculturajornada-do-agricultor-na-iniciativa-carbono-bayer

 

Tags: sustentabilidade, carbono, agricultura sustentável, boas práticas agrícolas, Bayer.