01/08/2019

Segundo trimestre de 2019: Bayer de volta aos trilhos em negócios operacionais

 
  • Vendas do grupo cresceram em 0,9% (Fx & portfólio aj.) para 11,485 bilhões de euros.
  • EBITDA antes de itens especiais avançou de 24,7% para 2,927 bilhões de euros
  • Crop Science observou um declínio nas vendas (Fx & portfólio ajustado e pro forma) em um ambiente desafiador, mas apresentou um crescimento substancial de ganhos graças aos negócios adquiridos
  • Pharmaceuticals apresentou vendas maiores e crescimento robusto de ganhos
  • Consumer Health com aumentos em vendas e ganhos
  • Lucros líquidos caíram em 49,1% para 404 milhões de euros, sustentados por itens especiais para reestruturação e imparidades
  • Lucros básicos por ação com um aumento de 5,9% para 1,62 euros
  • Perspectiva do grupo é confirmada, porém se apresenta cada vez mais ambiciosa

Leverkusen, 30 de julho de 2019 – O Grupo Bayer continuou a crescer no segundo trimestre de 2019. “A Bayer está de volta aos trilhos em seus negócios operacionais”, disse Werner Baumann, Presidente do Conselho de Administração, durante a apresentação do relatório financeiro semestral na terça-feira. “As vendas em Crop Science foram principalmente seguradas pelas condições climáticas extremas na América do Norte, enquanto conseguimos registrar um crescimento encorajador em Pharmaceuticals”, afirmou.

Os negócios também apresentaram crescimento na divisão de Consumer Health. Baumann confirmou a perspectiva do Grupo para 2019, mas observou que estava se tornando cada vez mais ambiciosa.

As vendas do Grupo Bayer cresceram em 0,9% em uma base ajustada para alterações cambiais e portfólio (FX & portfólio aj.) para 11,485 bilhões de euros no segundo trimestre. Em uma base reportada, as vendas aumentaram em um substancial número de 21,1%. O EBITDA antes de itens especiais aumentou em 24,7% para 2,927 bilhões de euros. Efeitos cambiais negativos provenientes principalmente de hedging diminuíram os lucros em 59 milhões de euros, em comparação com o ano anterior. O EBIT caiu em 31,2% para 926 milhões de euros após cobranças especiais líquidas de 859 milhões de euros (2o. trimestre de 2018: 362 milhões de euros). Estas cobranças especiais envolveram especialmente perdas por imparidades relacionadas com o desinvestimento acordado da marca Dr. Scholl’s® e despesas relacionadas às medidas de reestruturação anunciadas.

O lucro líquido caiu em 49,1% para 404 milhões de euros. Por outro lado, lucros básicos por ação provenientes de operações continuadas aumentaram em 5,9% para 1,62 euros. O fluxo de caixa livre alcançou 751 milhões de euros, caindo em 60,8%. Este declínio significativo se deve a sazonalidade dos negócios recém-adquiridos de Crop Science. Desde que a aquisição foi fechada em junho de 2018, altas saídas de caixa em abril e maio de 2018 não foram levadas em consideração.

A dívida financeira líquida em 30 de junho de 2019 aumentou para 38,808 bilhões de euros, acréscimo de 5,6% desde 31 de março de 2019, devido principalmente ao pagamento de dividendos.

Crop Science afetada por condições climáticas extremas

Nos negócios agrícolas (Crop Science), a Bayer gerou vendas de 4,788 bilhões de euros. Em uma base informada, as vendas aumentaram em 59,0%, principalmente graças à aquisição da Monsanto. De forma geral, os negócios em Crop Science no segundo trimestre foram significativamente afetados por condições climáticas extremas. Em particular, as enchentes e as chuvas pesadas na região Meio-Oeste dos Estados e secas em grandes setores da Europa e Canadá tiveram um efeito negativo. As disputas comerciais também afetaram os negócios. As vendas caíram em 3,1% após os ajustes cambiais e de efeitos de portfólio, com o desenvolvimento dos negócios adquiridos apenas considerado para o período de 7 de junho a 30 de junho. Este declínio foi principalmente causado por uma considerável queda em vendas na América do Norte. Os ganhos significativos em vendas na América Latina não puderam compensar este efeito.

Em uma base pro-forma, as vendas de Crop Science caíram em um valor com ajuste cambial (efeitos ajustados) de 9,9%. Neste contexto, as vendas são apresentadas como se a aquisição da Monsanto e desinvestimentos associados já tivessem acontecido desde 1º de janeiro de 2018. Considerando esta base, os negócios caíram particularmente em Sementes & Traits de Soja, Herbicidas e Sementes & Traits de Milho. Por outro lado, as vendas cresceram em Inseticidas.

O EBITDA antes de itens especiais de Crop Science cresceu em 66,9%, para 1,075 bilhões de euros. O aumento se deu amplamente graças à contribuição de lucros dos negócios adquiridos. Os lucros foram reduzidos pela queda em vendas, ausência de contribuição de lucros dos negócios desinvestidos para a BASF, reduções de inventário e um efeito cambial negativo de 26 milhões de euros.

A partir de 11 de julho, as ações judiciais de aproximadamente 18.400 demandantes foram apresentadas nos Estados Unidos, em relação ao produto de proteção de cultivos glifosato. A Bayer continua a acreditar que possui defesas meritórias e pretende defender-se vigorosamente em todas estas ações judiciais. Em paralelo aos litígios, a Bayer se envolverá de forma construtiva no processo de mediação ordenado por um juiz distrital na Califórnia.

Pharmaceuticals apresenta robusto crescimento de lucros

As vendas de medicamentos de prescrição (Pharmaceuticals) cresceram em 3,9% (Fx & portfólio aj.) para 4,422 bilhões de euros. Os negócios na China permanecem fortes e a Bayer também continuou a realizar um robusto crescimento com o anticoagulante oral Xarelto® e medicamento oftalmológico Eylia®. As vendas de Xarelto® avançaram em 12,5% (Fx & portfólio aj.), principalmente por volumes maiores na China e Europa/Oriente Médio/África. Receitas de licenças – reconhecidas como vendas – nos Estados Unidos, onde o Xarelto® é comercializado por uma subsidiária da Johnson & Johnson, têm caído ano após ano. As vendas de Eylia® cresceram em 11,2% (Fx & portfólio aj.), com negócios continuando a se expandir em todas as regiões.

As vendas do medicamento para câncer Stivarga® avançaram em 23,9% (Fx & portfólio aj.), principalmente como resultado de volumes maiores na China e Rússia. Com o crescimento de 11,0% (Fx & portfólio aj.), as vendas do tratamento para hipertensão pulmonar Adempas® também cresceram em uma porcentagem de dois dígitos, conduzida por negócios nos Estados Unidos e Europa. Por outro lado, os negócios com o tratamento de esclerose múltiplas Betaferon® mantiveram o seu declínio. As vendas caíram em 17,9% (FX & portfólio aj.), essencialmente como resultado de uma forte concorrência nos Estados Unidos. A queda de 9,4% (Fx & portfólio aj.) nas vendas do medicamento para câncer Nexavar® se deu principalmente por ambientes de mercado competitivos nos Estados Unidos e Japão.

O EBTIDA antes de itens especiais de Pharmaceuticals cresceu em 10,1% para 1,500 bilhões de euros. O aumento robusto nos lucros foi atribuído principalmente à maior demanda e à redução no custo das mercadorias vendidas. Além disso, despesas com pesquisa e desenvolvimento caíram em comparação com os altos níveis do período no ano anterior, e também devido ao fato do reconhecimento dos custos de estudos estar sendo alocado de forma diferente do que foi em 2018. Efeitos cambiais negativos reduziram os lucros em 30 milhões de euros.

Consumer Health com aumentos em vendas e lucros

As vendas de produtos de autocuidado (Consumer Health) cresceram em 2,1% (Fx & portfólio aj.) para 1,442 milhões de euros. A divisão registrou o maior crescimento na América Latina, enquanto os negócios também se expandiram na Europa/Oriente Médio/África e Ásia/Pacífico. A América do Norte foi a única região na qual as vendas caíram ligeiramente, em uma base com ajuste cambial e de portfólio. A nível global, a categoria Allergy & Cold proporcionou o melhor desempenho, com vendas crescendo em 10,8% (Fx & portfólio aj.). A divisão também registrou um encorajador crescimento nas categorias Digestive Health e Nutritionals, que apresentou um crescimento nas vendas de 7,9 e 4,0%, respectivamente, após o ajuste de efeitos cambiais e de portfólio. Por outro lado, as vendas caíram em 4,2% (efeitos e portfólio aj.) na categoria Dermatology e 3,2% (Fx e portfólio aj.) na categoria Pain & Cardio.

O EBITDA antes de itens especiais de Consumer Health cresceu em 5,5%, para 270 bilhões de euros. As contribuições positivas para os lucros vieram principalmente do programa de eficiência implementado ao final de 2018, que levou a uma queda significativa nas despesas de venda, assim como também vieram do crescimento nas vendas. Os lucros foram reduzidos pela ausência da contribuição dos negócios desinvestidos de medicamentos dermatológicos de prescrição nos Estados Unidos.

Animal Health apresenta ligeira queda em negócios após um robusto trimestre no ano anterior

As vendas em Animal Health caíram em 2,7% (Fx & portfólio aj.) para 454 milhões de euros, especialmente por causa dos volumes substancialmente menores nos Estados Unidos, conforme esperado após um robusto trimestre no ano anterior. Os desenvolvimentos positivos na Ásia/Pacífico e América Latina não conseguiram compensar este efeito totalmente. O EBITDA antes de itens especiais caiu em 3,1% para 124 milhões de euros.

Perspectiva para 2019 é confirmada, porém se apresenta cada vez mais ambiciosa

A Bayer confirmou sua perspectiva para o Grupo e seus segmentos para o ano fiscal de 2019. Entretanto, esta perspectiva está se tornando cada vez mais ambiciosa em vista do desafiador ambiente para os negócios de Crop Science. Para 2019, a empresa espera vendas do Grupo ao redor da ordem de 46 bilhões de euros, com base nas taxas cambiais de 2018. Isto corresponde a um aumento de aproximadamente 4% (Fx & portfólio aj.). A Bayer almeja um aumento ajustado para efeitos cambiais no EBITDA antes de itens especiais de aproximadamente 12,2 bilhões de euros, enquanto os lucros básicos por ação devem crescer para aproximadamente 6,80 euros, com base as taxas cambiais de 2018. Estas metas não levam em consideração os planos de desinvestir a unidade de negócios de Animal Health, o desinvestimento acordado de marcas de Consumer Health como Coppertone® e Dr. Scholl’s®, e a venda planejada de 60% da fornecedora de serviços alemã Currenta.

Notas aos editores:

As tabelas a seguir contêm os principais dados para o Grupo Bayer e seus segmentos para o segundo trimestre e primeiros seis meses de 2019.

O relatório interino completo para o segundo trimestre está disponível em
www.bayer.com/halfyearreport

Fotos com qualidade para impressão podem ser encontradas em www.bayer.com/photo-footage

Editores de TV e multimídia podem fazer o download ou encomendar as filmagens mais recentes sobre a Bayer em www.tv-footage.bayer.com.

Declarações Prospectivas
Este comunicado pode conter declarações prospectivas com base em hipóteses atuais e previsões feitas pela direção da Bayer. Vários riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores podem levar a diferenças materiais entre resultados financeiros reais, situação financeira, desenvolvimento e performance de empresas e das estimativas aqui dadas. Estes fatores incluem aqueles discutidos nos relatórios públicos da Bayer, os quais estão disponíveis no website da Bayer em www.bayer.com. A empresa não assume nenhuma responsabilidade de atualizar estas declarações prospectivas ou de adequá-las a eventos futuros ou progressos.

Principais dados da Bayer, Segundo Trimestre e Primeiro Semestre de 2019

(Alguns dados do ano anterior estão novamente apresentados)

Grupo Bayer

(milhões de euros)

2o. Tri 2018

2o. Tri 2019

Mudanças

%

1o. Sem 2018

1o. Sem 2019

Mudanças

%

Vendas

9.481

11.485

+21,1

18.619

24.500

+31,6

EBITDA antes de itens especiais

2.348

2.927

+24,7

5.244

7.115

+35,7

EBIT

1.346

926

-31,2

3.656

2.876

-21,3

Itens especiais

-362

-859

-

-440

-1.909

-

EBIT antes de itens especiais

1.708

1.785

+4,5

4.096

4.785

+16,8

Rendimento líquido

794

404

-49,1

2.748

1.645

-40,1

Lucros por ação (EUR)

0,87

0,41

-52,9

3,05

1,68

-44,9

Lucros básicos por ação (EUR)

 

1,53

 

1,62

 

+5,9

 

3,76

 

4,17

 

+10,9

Número de funcionários*

124.055

115.498

-6,9

124.055

115.498

-6,9

 

Crop Science

(milhões de euros)

2o. Tri 2018

2o. Tri 2019

Mudanças

%

1o. Sem 2018

1o. Sem 2019

Mudanças

%

Vendas

3.011

4.788

+59,0

5.872

11.232

+91,3

EBITDA antes de itens especiais

644

1.075

+66,9

1.686

3.397

+101,5

EBIT

149

304

+104,0

1.041

1.300

+24,9

Itens especiais

-279

-101

-

-340

-719

-

EBIT antes de itens especiais

428

405

-5,4

1.381

2.019

+46,2

 

Pharmaceuticals

(milhões de euros)

2o. Tri 2018

2o. Tri 2019

Mudanças

%

1o. Sem 2018

1o. Sem 2019

Mudanças

%

Vendas

4.217

4.422

+4,9

8.292

8.776

+5,8

EBITDA antes de itens especiais

1.363

1.500

+10,1

2.778

3.012

+8,4

EBIT

1.053

1.238

+17,6

2.216

2.437

+10,0

Itens especiais

-56

14

-

-57

-2

-

EBIT antes de itens especiais

1.109

1.224

+10,4

2.273

2.439

+7,3

 

Consumer Health

(milhões de euros)

2o. Tri 2018

2o. Tri 2019

Mudanças

%

1o. Sem 2018

1o. Sem 2019

Mudanças

%

Vendas

1.413

1.442

+2,1

2.822

2.837

+0,5

EBITDA antes de itens especiais

256

270

+5,5

569

549

-3,5

EBIT

157

-293

-

368

-132

-

Itens especiais

1

-468

-

-4

-496

-

EBIT antes de itens especiais

156

175

+12,2

372

364

-2,2

 

Animal Health

(milhões de euros)

2o. Tri 2018

2o. Tri 2019

Mudanças

%

1o. Sem 2018

1o. Sem 2019

Mudanças

%

Vendas

453

454

+0,2

867

875

+0,9

EBITDA antes de itens especiais

128

124

-3,1

267

264

-1,1

EBIT

116

97

-16,4

245

223

-9,0

Itens especiais

-3

-17

-

-3

-21

-

EBIT antes de itens especiais

119

114

-4,2

248

244

-1,6

EBIT(DA), itens especiais e lucros básicos por ação não estão definidos nas Normas Internacionais de Relatórios Financeiros, e deverão, portanto, ser consideradas aqui apenas como informações suplementares. Para obter a definição destes indicadores, consulte o relatório anual corrente em www.bayer.com.

*Equivalentes em período integral ao final do período