28/05/2015

O Grupo Bayer no Brasil cresce na ordem de 18% em 2014

As vendas no país no ano passado alcançaram R$ 8,30 bilhões. Empresa anuncia investimentos de R$ 213 milhões no Brasil

São Paulo, Maio de 2015 – A Bayer, uma empresa multinacional alemã que atua há 119 anos no Brasil, teve mais uma vez um ano de resultados expressivos no país. Considerando-se as operações dos três subgrupos de negócios - CropScience (Agricultura), HealthCare (cuidados de saúde) e MaterialScience (Materiais Inovadores), as vendas do Grupo no país alcançaram R$ 8,30 bilhões, o que representa um crescimento de 18% em relação ao ano anterior.

 

“Em 2014, o Brasil manteve-se como o quarto maior mercado para a Bayer em todo o mundo, o que reforça a importância e o potencial do país", disse Theo van der Loo, presidente do grupo Bayer no Brasil. "Mesmo com um cenário atípico com uma concorrência feroz, eleições e Copa do Mundo de Futebol, conseguimos um crescimento significativo para o Grupo Bayer no Brasil”.

 

O número de colaboradores da Bayer no Brasil cresceu 9%, em relação a 2013.

 

Em 2015, a empresa planeja investir R$ 213 milhões no país, 9% a mais do que em relação ao ano anterior. Os investimentos serão realizados na modernização das instalações, locais de P&D e projetos socioambientais.

 

Globalmente, a Bayer registrou no ano passado um crescimento de 5,2% nas vendas, totalizando R$ 132 bilhões (42,2 bilhões de euros).

 

 

CropScience

Em 2014, no Brasil, a Bayer CropScience apresentou um crescimento de 24% nas vendas em relação a 2013, atingindo R$ 5,45 bilhões. A unidade agrícola foi responsável por 66% do volume de negócios do Grupo Bayer, no país. Um dos destaques do ano foi a assinatura de um acordo de cooperação com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) nas áreas de ciência e tecnologia agrícola. A parceria público-privada prevê o desenvolvimento de pesquisas conjuntas, que visa proporcionar aos agricultores brasileiros soluções modernas, eficientes e inovadoras, que possam contribuir para o desenvolvimento sustentável da agricultura. A parceria será efetiva até 2019 e os projetos são definidos de comum acordo, seguindo demandas industriais para soluções específicas.

 

Um dos principais lançamentos de produtos do ano foi a chegada no mercado Brasileiro da tecnologia de terceira geração em sementes de algodão. A semente FiberMax® com tecnologia GLT (GlyTol®-LibertyLink®-TwinLink®) tem três características bem sucedidas e combinadas, que podem aumentar o rendimento da fibra de algodão, com o fácil manuseio das culturas. Esta nova tecnologia criada pela Bayer CropScience agrega às sementes traits de tolerância a herbicidas e de resistência a lagartas.

 

Outra inovação importante adicionada ao portfólio da Bayer CropScience Brasil em 2014 foi o Veritas™, um produto que contribui para a eficiência das culturas de soja e feijão. O produto Veritas™ melhora a capacidade das plantas de soja e feijão de fixar flores e vagens, contribuindo para o preenchimento de grãos em estágios críticos de seu desenvolvimento. Veritas™ é uma tecnologia patenteada e única no mercado brasileiro.

 

Produtos como o Fox® (culturas de soja, algodão, feijão e trigo) e o Belt® (culturas de soja, algodão, milho e tomate) tiveram excelente desempenho em relação a 2013.

 

No final de 2014, a CropScience lançou o "De Primeira, Sem Dúvida", um programa inovador que se propõe a mostrar que aplicar fungicidas no momento certo pode fazer toda a diferença na gestão de doenças na cultura da soja. Com câmeras, o programa gera imagens em tempo real das seis principais regiões de cultivo no Brasil. Pesquisadores renomados do setor de fitopatologia realizam o monitoramento.

 

 

HealthCare

As vendas da Bayer HealthCare atingiram R$ 1,87 bilhões, cerca de 14% a mais do que em 2013. O desempenho positivo do BHC foi responsável por 23% do resultado do Grupo Bayer no país. Em 2014, a divisão Farmacêutica apresentou um crescimento de 11% em relação a 2013. As novas indicações do anticoagulante O Xarelto® no país, para o tratamento de tromboembolismo venoso, e para a prevenção da acidentes vasculares cerebrais (AVC) e embolia sistêmica, em pacientes com fibrilação atrial, contribuíram para esse resultado. O Xarelto® também está disponível no mercado Brasileiro desde 2010, para a prevenção do tromboembolismo venoso (TEV) em pacientes adultos, após a artroplastia eletiva do quadril ou a cirurgia de substituição do joelho. Outros produtos da medicina geral também contribuíram para o desempenho da área de produtos Farmacêuticos. Os produtos maduros, como a aspirina Prevent®, Nebido®, e Cipro® tiveram um crescimento positivo.

 

A Bayer é uma empresa líder no segmento de Saúde da Mulher no Brasil e sua fábrica, localizada em São Paulo, é a segunda maior unidade de produção de hormônios sólidos (pílulas e comprimidos) do Grupo, em todo o mundo. Produtos como o Diane® 35, Allurene®, YAZ® e Mirena® tiveram excelente desempenho.

 

Em 2014, a Bayer produziu cerca de dois bilhões de comprimidos, o equivalente a 86 milhões de blisteres. Além de abastecer o mercado brasileiro, a Bayer exportou seus produtos para mais de 40 países na América Latina e na Ásia. A Bayer local é responsável por cerca de 10% das exportações de toda a indústria farmacêutica, instalada no Brasil.

 

A área de Medicina Especializada apresentou resultados muito positivos, especialmente com o Nexavar®, um medicamento indicado para tratamento de câncer de fígado e rim, com um crescimento de dois dígitos. No final do ano, a ANVISA aprovou o Nexavar® para o tratamento de câncer de tireoide.

 

Para 2015, a Bayer está aguardando a aprovação das autoridades de saúde no Brasil para lançar Xofigo® (câncer de próstata com metástase óssea), Stivarga® (câncer de colo, colorretal e reto), Adempas® (tromboembolismo pulmonar crônico), nova indicação do EYLIA® para o edema macular diabético, e Jaydess®, sistema intraulterino de longo prazo.

 

A Consumer Care apresentou um crescimento extremamente positivo de 25% em relação a 2013. As linhas de produtos Bepantol®, Redoxon® e Flanax® alcançaram excelente desempenho de vendas no país. Em 2014, o lip balm Bepantol® Derma foi lançado, tornando-se o quinto membro da família Bepantol®.

 

Em 2015, a inclusão do Coppertone®, Dr. Scholl's® e Claritin®, produtos a partir da compra global do portfólio OTC da Merck & Co., deverão impulsionar os resultados da Consumer Care.

 

A área de Radiologia & Intervenção, com equipamentos e meios de contraste, teve um crescimento acima dos níveis de mercado, de 6% em relação ao ano anterior. A área de Diabetes teve o mesmo desempenho que em 2013, em um mercado em declínio.

 

Com um crescimento de cerca de 20%, a área de Saúde Animal no Brasil manteve-se com o desenvolvimento acima dos níveis do mercado, e conseguiu melhorar a sua rentabilidade.

 

O Brasil é um dos quatro centros de farmacovigilância do Grupo Bayer no mundo, com 150 profissionais brasileiros. O centro é responsável por 50% do fluxo de trabalho global. É o maior centro de farmacovigilância no Brasil e na América Latina.

 

 

MaterialScience

No Brasil, a divisão de MaterialScience decresceu cerca de 2% em relação a 2013, totalizando R$ 961 milhões. As vendas do subgrupo representaram 11% do Grupo Bayer no Brasil. A unidade de negócios de Poliuretanos continuou a impulsionar as vendas da divisão, com uma variação positiva de 3% em relação a 2013.

 

Globalmente, a Bayer decidiu cindir o negócio de MaterialScience, transformando assim a Bayer em uma empresa de Ciências da Vida. A flutuação do mercado de ações planejadas de MaterialScience está programado para ser implementado em meados de 2016, no mais tardar. A separação jurídica e econômica de MaterialScience deve ser concluída até 1 de setembro de 2015. A decisão sobre a forma de flutuação do mercado de ações - IPO ou spin-off - está prevista para o segundo semestre de 2015.

 

 

Inovação

O objetivo da Bayer é melhorar as vidas de muitas pessoas ao redor do mundo com produtos e soluções inovadoras. Por essa razão, a empresa está investindo continuamente em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Em 2014, a Bayer investiu cerca de € 3,6 bilhões em P&D a nível mundial. Para fazer isso, ela emprega 14.000 colaboradores focados na busca de novas soluções, trabalhando em tempo integral em P&D. A Bayer Healthcare, com gastos de R&D em 2,3 bilhões de Euros, representou cerca de 64% de todos os gastos em P&D por parte do Grupo Bayer. O pipeline de Estudos Clínicos tem cerca de 40 projetos sobre a saúde humana. Para 2015, há uma previsão de aumento de 10% para o investimento em R&D, deverá atingir mais de 4 bilhões de euros. A médio prazo, entre 2014 e 2016, a Bayer pretende investir € 11,2 bilhões em P&D a nível mundial. Em todo o mundo, a empresa emprega mais de 118.900 colaboradores (até 31 de Dez. de 2014).

 

Obs.:

Para informações mais detalhadas sobre o desempenho global do Grupo Bayer em 2014, favor acessar bayer.com/ar2014.