21/07/2020

84% dos brasileiros buscam ter uma rotina de autocuidado, mas apenas 1/3 consegue, revela pesquisa

Levantamento realizado pelo IBOPE e encomendado pela Bayer apresenta raio-X dos hábitos de autocuidado dos brasileiros e mostra que pandemia fez com que 25% das pessoas deixassem a atividade física de lado

São Paulo, 22 de julho de 2020 – Ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas, ir ao médico e fazer exames regularmente. Esses são os principais sinônimos de autocuidado para a maioria dos brasileiros. Por outro lado, hábitos como cuidar do corpo, da higiene, evitar o tabagismo e o consumo excessivo de bebidas alcóolicas não são atividades associadas ao autocuidado pela maioria. As constatações fazem parte de uma pesquisa online nacional do IBOPE, encomendada pela Bayer, para entender como a população brasileira cuida de si, o que significa autocuidado para esse público e quais os impactos da pandemia nessas rotinas.

Entre os achados mais relevantes, o levantamento revelou que 84% dos entrevistados buscam ter uma rotina de autocuidado, mas apenas 1/3 deles consegue pôr em prática esses hábitos regularmente. O brasileiro atualmente entende que o cuidado com o próprio corpo e saúde traz como principais benefícios o estímulo do sistema imunológico (31%), a diminuição da probabilidade de ficar doente (25%) e a promoção do bem-estar (21%).

A pesquisa revelou ainda que os brasileiros veem a alimentação saudável como principal definição de autocuidado. 87% concordam que a saúde é resultado do que se come e 81% dos entrevistados gostariam de se alimentar melhor.

Outro dado surpreendente está relacionado à dor. Segundo a pesquisa, 3 a cada 4 participantes declararam sentir algum tipo de dor frequentemente, com dores nas costas e dor de cabeça figurando no topo da lista (38% e 31%, respectivamente). Entre as mulheres, a proporção é ainda maior, com a dor presente no cotidiano de 82% das respondentes. Como consequência, cerca de ¼ dos entrevistados toma algum analgésico, pelo menos, uma vez por semana.

“A Bayer é uma empresa que tem o autocuidado e a promoção de saúde e bem-estar como um propósito. Para continuarmos levando esse propósito até as pessoas, buscamos entender o que de fato elas fazem e o que mudou em suas rotinas recentemente, impactando seus hábitos. Esses resultados nos mostram como o brasileiro tem se dedicado cada vez mais à sua própria saúde, de forma consciente, e como o nosso portfólio de produtos é fundamental para a manutenção do bem-estar das pessoas”, comenta Sydney Rebello, presidente da divisão Consumer Health da Bayer no Brasil. 

Para Marli Sileci, Vice-Presidente Executiva da Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição (ABIMIP), o uso consciente dessa classe de medicamentos traz benefícios para a sociedade como um todo. “A prática de tomar medicamentos isentos de prescrição (MIPs) por conta própria para males menores e já conhecidos do dia a dia, faz parte do autocuidado. Um estudo publicado no Jornal Brasileiro de Economia e Saúde mostrou que para cada R$ 1,00 gasto com um MIP, são economizados até R$ 7,00 para o sistema de saúde[1]. No entanto, seu uso deve seguir algumas regras importantes, como ler as informações que constam nas embalagens e procurar um médico caso os sintomas persistam”, explica Marli.

Impactos da pandemia

O levantamento também mostrou o que mudou na rotina de autocuidado dos brasileiros devido ao cenário da pandemia de Covid-19. A população passou a se preocupar mais com a imunidade e com a higiene. Cerca de um quarto dos entrevistados afirmou que passou a se cuidar mais nesses aspectos, 14% iniciou a utilização de suplementos vitamínicos para reforçar o sistema imunológico e prevenir doenças, e 13% passou a utilizar mais produtos de higiene pessoal.

Em contrapartida, os dados mostram que a pandemia pode estar afetando outros hábitos de saúde negativamente: 25% dos entrevistados diminuíram a frequência ou pararam completamente de praticar atividades físicas nos últimos meses, o que reflete o impacto do isolamento social e do fechamento de parques e academias por todo o país. 

Sobre a Bayer

A Bayer é uma empresa global focada em Ciências da Vida nas áreas de saúde e nutrição. Seus produtos e serviços são desenvolvidos para beneficiar pessoas apoiando-as para superar os maiores desafios apresentados pelo crescimento e envelhecimento populacional. Além disso, a companhia visa criar valor por meio da inovação e crescimento. A Bayer é comprometida com os princípios do desenvolvimento sustentável e a marca Bayer representa confiança, credibilidade e qualidade ao redor do mundo. No ano fiscal de 2019, com cerca de 104 mil colaboradores, obteve vendas de € 43.5 bilhões. Os investimentos totalizaram € 2,9 bilhões e as despesas com Pesquisa & Desenvolvimento somaram € 5,3 bilhões. Para mais informações, acesse www.bayer.com.br

Informações à Imprensa – JeffreyGroup

Camila Cardoso Farias – (11) 3185-0820 |  cfarias@jeffreygroup.com
Anderson Moço – (11) 3185-0827 |  amoco@jeffreygroup.com

[1] RODRIGUES, AC. Utilização de medicamentos isentos de prescrição e economias geradas para os sistemas de saúde: uma revisão. J Bras Econ Saúde 2017;9(1): 128-36.