SAÚDE

Tireoide: a glândula que promove o equilíbrio do organismo

Complicações na tireoide podem prejudicar o ritmo dos batimentos cardíacos e gerar sintomas diversos, impactando na memória, na concentração, no humor, no ciclo menstrual, e até mesmo prejudicar o trânsito intestinal.

Uma glândula localizada na região do pescoço tem grande importância para a saúde humana. Estamos falando da tireoide, que tem formato de borboleta, com cada lóbulo medindo cerca de cinco centímetros de altura e menos de três centímetros de largura. A glândula, que chega a pesar 25 gramas em um indivíduo adulto1, é pequenina em tamanho, mas gigante em importância para o equilíbrio do organismo.

 

voce-sabe-cuidar-da-tireoide

 

Em homenagem à maior glândula do corpo humano, existe o Dia Internacional da Tireoide, celebrado em 25 de maio. Durante a data especial, entidades como a Sociedade Brasileira de Endocrinologia Metabologia (SBEM) realizam ações2 educativas para orientar sobre os cuidados com a tireoide, a prevenção e o tratamento de doenças na glândula.

 

A tireoide é responsável por produzir e regular a secreção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Os hormônios regulam a função de órgãos essenciais como o cérebro, o coração, o fígado e os rins, por exemplo. O trabalho da tireoide está diretamente relacionado com o desenvolvimento do corpo de crianças e adolescentes. A função da tireoide tem efeitos na memória e concentração, no humor e controle emocional, e até mesmo na regulação dos ciclos menstruais das mulheres3.

 

"Os hormônios da tireoide são fundamentais para garantir o crescimento e o desenvolvimento adequado da criança, e o bom funcionamento do organismo adulto. Eles controlam nosso metabolismo, são fundamentais para os sistemas cardiovascular e, muscular, e até para a cognição. Por isso, são essenciais para todos os órgãos"4, afirmou Laura Sterian Ward, endocrinologista e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, em notícia do UOL.
 

Complicações na tireoide

A ocorrência de liberação excessiva de hormônios pela tireoide configura um distúrbio chamado de hipertireoidismo, enquanto a produção insuficiente de hormônios demonstra que a glândula sofre de hipotireoidismo. Esses distúrbios comprometem a saúde, podendo prejudicar o ritmo dos batimentos cardíacos, causar prisão de ventre, dores musculares, cansaço e sonolência excessiva, perda de apetite, entre outros sintomas do desequilíbrio hormonal.

 

Outra preocupação é a possibilidade do desenvolvimento de câncer. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer da tireoide é o mais comum da região da cabeça e pescoço. Além disso, as mulheres são vítimas com maior frequência. Foram estimados 13.780 novos casos em 2020, sendo 11.950 mulheres e 1.830 homens. A doença provocou a morte de 571 mulheres e 869 homens no período5.

 

Para cuidar da saúde da tireoide, é necessário realizar exames de sangue focados em avaliar a produção dos hormônios T3 e T4 ou até mesmo para avaliar mutações em genes que identificam um tipo de câncer com histórico familiar - , o carcinoma de tireoide medular hereditário6. Além disso, é importante observar o surgimento de nódulos na região, rouquidão ou até mesmo dificuldade para engolir alimentos, que podem sinalizam complicações na tireoide. Havendo qualquer nódulo na tireoide, a pessoa deve buscar atendimento de imediato, para que isso seja investigado por um médico, que pode solicitar a ultrassonografia do pescoço.

 

As pessoas que passaram por algum tratamento com radiação na região da cabeça, pescoço ou tórax, e aquelas que tenham histórico familiar de câncer na tireoide devem ter atenção redobrada, já que essas ocorrências representam fatores de risco7. Embora cerca de 90% dos nódulos na tireoide sejam benignos (não cancerosos), a ocorrência de um tumor canceroso preocupa porque pode se espalhar pelo corpo e colocar a vida do paciente em risco.

 

Mas, independentemente da severidade e do tipo de tumor, os pacientes podem confiar na ciência. Empresas como a Bayer contribuem para o desenvolvimento de tratamentos cada vez mais modernos, trazendo bem-estar e qualidade de vida para os pacientes. Leia mais: Oncologia de precisão moderniza o combate ao câncer.

 

A tendência é a oncologia de precisão, que promove alternativas mais eficientes para o combate ao câncer. Um exemplo desse avanço é o larotrectinibe, uma tecnologia da Bayer que atua em células tumorais  que apresentam uma alteração genética chamada de “fusão do gene NTRK”. O medicamento consegue controlar mais de 20 tipos de tumores com essa particularidade molecular, podendo combater o câncer de tireoide, por exemplo.
 

“A oncologia de precisão permite definir o tratamento mais assertivo para o paciente, de acordo com análises específicas e moleculares do tumor. Na prática, é a personalização do tratamento que pode evitar cirurgias mutiladoras, o uso de tratamentos inespecíficos e mais agressivos, com efeitos colaterais e pouco controle do tumor”, explica Rodrigo Palhares, Líder Médico de Oncologia da Bayer Brasil.

 

PP-VIT-BR-0253-1.

 

Tags: tireoide, câncer de tireoide, hipotireoidismo, hipertireoidismo, Dia Internacional da Tireoide.

 

Referências

1http://ref.scielo.org/jkb7df 
2https://www.endocrino.org.br/categorias/datas-importantes-dia-internacional-da-tireoide/ 
3https://www.tireoide.org.br/para-o-publico/o-que-e-a-tireoide/ 
4https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/08/11/cansaco-mudancas-no-peso-e-mais-11-sinais-de-que-sua-tireoide-nao-vai-bem.htm 
5https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-tireoide 
6http://www.oncoguia.org.br/conteudo/como-prevenir-o-cancer-de-tireoide/7405/884/ 
7http://www.oncoguia.org.br/conteudo/fatores-de-risco-para-o-cancer-de-tireoide/7403/884/ 
8https://www.endocrino.org.br/entendendo-o-cancer-de-tireoide