29/10/2019

Entenda a importância de se preparar para engravidar

Além de contribuir para o aumento das chances de engravidar mais rápido, o planejamento da gestação pode impactar na saúde futura do bebê

O planejamento da gravidez é algo bastante particular e impactante na vida de grande parte das famílias. Cada vez mais, pais e mães se preocupam em escolher o momento certo na vida pessoal e profissional para ter um bebê. Agora, a ciência adiciona mais um item a ser considerado quando decide-se ter um filho. Antes mesmo da concepção, é muito importante que o pai e a mãe se preparem também do ponto de vista nutricional. É o que revelam evidências recentes que estão mudando tudo o que se pensava sobre a importância dos alimentos para a formação de crianças saudáveis.

Até o estudo, sabia-se que uma boa nutrição era fundamental durante e depois da gestação. O conhecimento embasava o conceito de mil dias criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e que servia de guia para profissionais de saúde de todo o mundo. O que as pesquisas atuais revelam é que o cuidado tem de começar antes, ainda na pré-concepção. Este período, que envolve os três meses anteriores à gravidez é de extrema relevância para a saúde do bebê que está por vir. Essa conta amplia o ciclo de mil para os 1.100 dias que moldarão o futuro do bebê.

Esses três meses adicionados servirão para que o organismo da mãe componha uma espécie de “banco de nutrientes“ que serão vitais para o desenvolvimento do feto e que terão repercussão ao longo de toda a vida adulta. Quando este banco é criado, virá ao mundo um indivíduo com matéria-prima para evoluir muito mais nas habilidades físicas e cognitivas. A combinação dos nutrientes certos podem afastar doenças crônicas como diabetes ou problemas cardiovasculares.

E já que esse período é tão importante, como se preparar da maneira ideal e oferecer o máximo de nutrientes possível ao bebê que ainda nem começou a se formar?

De acordo com o Dr. Durval Ribas Filho, nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, a ABRAN, no Brasil muito se fala sobre o ácido fólico, mas pouca gente sabe que há outros nutrientes que também são de extrema importância no período: “A população, em geral, está consumindo pouco ômega-3 e muito ômega-6. O abuso de óleos vegetais, fontes do tipo 6, ajuda a explicar esse fenômeno e tamanho desajuste pode prejudicar a atuação do ômega-3. Existem evidências de seu papel em prol de diversas estruturas do sistema nervoso em formação, por exemplo“, explica o especialista.

Outro fator que colabora para uma alimentação menos nutritiva é a correria do cotidiano moderno. “Poucas pessoas têm a oportunidade de almoçar em casa, não sobra muito tempo para se dedicar à alimentação equilibrada, com espaço para adotar a recomendação do consumo diário que é de 200 a 400 gramas de vegetais”, lamenta o nutrólogo.

É por essas e outras que os cardápios não contemplam uma quantidade satisfatória de substâncias preciosas para quem deseja engravidar. Ribas destaca alguns dos mais importantes: ácido fólico, ferro, zinco, vitamina B12, vitamina D, cálcio e ômega-3. A mulher deve ter reservas apropriadas para que seu organismo não sofra depleções na gestação e para garantir que seu filho cresça saudável.

Vale destacar que a combinação dos micronutrientes, em quantidade ideal, potencializa a ação dessas vitaminas e nutrientes. Por esse motivo, ao longo da gravidez a suplementação é muito bem-vinda. “É preciso analisar os hábitos alimentares e exames laboratoriais para estabelecer as dosagens corretas e ideais para cada pessoa. Só assim é possível se manter saudável o bastante para que o bebê aproveite, de fato, todos os benefícios dessa boa nutrição”, finaliza o nutrólogo.

O Omega 3 Natele® é um suplemento alimentar em cápsulas que auxilia na obtenção dos níveis ideais de ingestão de DHA (ácido docosahexaenóico). O consumo de uma única cápsula ao dia é equivalente aos 200mg de DHA recomendados pelas diretrizes nacionais e internacionais. O produto é indicado para uso durante o período pré-gestacional, de gravidez e lactação

Preço médio sugerido ao consumidor: Omega 3 Natele® - R$ 59,90

Referências

  1. Agosti M, Tandoi F, Morlacchi L, Bossi A. Nutritional and metabolic programming during the first thousand days of life. Pediatr Med Chir. 2017;39(2):157.
  2. Hanson MA, Bardsley A, De-Regil LM, et al. The International Federation of Gynecology and Obstetrics (FIGO) recommendations on adolescent, preconception and maternal nutrition: “Think Nutrition First”. Int J Gynaecol Obstet. 2015;131 Suppl 4):S213-53.
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Coordenação de Trabalho e Rendimento. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. Rio de Janeiro, RJ: IBGE, 2011.
  4. Fallah A, Mohammad-Hasani A, Colagar AH. Zinc is an essential element for male fertility: a review of Zn roles in men’s health, germination, sperm quality and fertilization. J Reprod Infertil. 2018;19(2):69-81.
  5. Moslemi MK, Tavanbakhsh S. Selenium-vitamin E supplementation in infertile men: effects on semen parameters and pregnancy rate. Int J Gen Med. 2011;4:99-104.
  6. Wong WY, Merkus HM, Thomas CM, et al. Effects of folic acid and zinc sulfate on male factor subfertility: a double-blind, randomized, placebo-controlled trial. Fertil Steril. 2002;77(3):491-8.
  7. Barker DJ. Fetal origins of coronary heart disease. BMJ. 1995;311(6998):171-4.
  8. Barker DJ. The origins of the developmental origins theory. J Intern Med. 2007; 261(5):412-7.
  9. Barker DJ, Winter PD, Osmond C, et al. Weight in infancy and death from ischaemic heart disease. Lancet. 1989;2(8663):577-80.
  10. Suen VMM, Filho DRi, Almeida CAN de. Consensus of the Brazilian Association of Nutrology about recommendations of DHA during gestation, lactation and infancy. Int J Nutrology. 2014;(ISSN 1984-3011).
  11. Middleton P, Gomersall JC, Gould JF, Shepherd E, Olsen SF, Makrides M. Omega-3 fatty acid addition during pregnancy. Cochrane database Syst Rev. november 2018;11:CD003402.
  12. Lassek WD, Gaulin SJ. Maternal milk DHA content predicts cognitive performance in a sample of 28 nations. Matern Child Nutrition. 2015;11(4):773-9.
  13. Litonjua AA, Carey VJ, Laranjo N, et al. Effect of prenatal supplementation with vitamin D on asthma or recurrent wheezing in offspring by age 3 years: the VDAART randomized clinical trial. JAMA. 2016; 315(4):362-70.

Sobre a Bayer

A Bayer é uma empresa global focada em Ciências da Vida nas áreas de saúde e nutrição. Seus produtos e serviços são desenvolvidos para beneficiar pessoas apoiando-as para superar os maiores desafios apresentados pelo crescimento e envelhecimento populacional. Além disso, a companhia visa criar valor por meio da inovação e crescimento. A Bayer é comprometida com os princípios do desenvolvimento sustentável e a marca Bayer representa confiança, credibilidade e qualidade ao redor do mundo. No ano fiscal de 2018, com cerca de 117 mil colaboradores, obteve vendas de € 39,6 bilhões. Os investimentos totalizaram € 2,6 bilhões e as despesas com Pesquisa & Desenvolvimento somaram € 5,2 bilhões. Para mais informações, acesse www.bayer.com.br.

Informações à Imprensa – JeffreyGroup