História

Transformação e globalização (1988–2001)

A década de 1990 viu outra grande transformação estrutural, com a Bayer, como outras empresas, enfrentando o desafio de globalização.

Na onda das mudanças políticas radicais que ocorreram na Alemanha e Europa Oriental após 1989, a empresa aumentou o seu foco nestes mercados promissores as 1992, a Bayer preparou uma nova unidade em Bitterfeld na Alemanha Oriental, onde a produção da Aspirina® começou em 1994.

A importância da América do Norte para o Grupo Bayer continuou a aumentar. No Canadá, a Bayer adquiriu a Corporação de Borracha Polysar com sede em Toronto em 1990 – a aquisição mais importante da história da empresa até este momento. A transação tornou a Bayer a maior fornecedora do mundo de matérias-primas para a indústria da borracha. A adição de uma nova indicação (profilaxia da trombose) solicita a Organização Mundial de Saúde (OMS) a incluir o ácido acetilsalicílico, o princípio ativo da Aspirina®, na sua “Lista de medicamentos essenciais” pela segunda vez. O princípio ativo já havia sido listado como um “medicamento essencial” em 1977.

Reaquisição do nome da empresa nos Estados Unidos

Sob a liderança do Dr. Manfred Schneider, a Bayer adquiriu o negócio de automedicação norte-americano de Sterling Winthrop em 1994 – um marco na história da empresa, como a aquisição também permitiu a empresa recuperar os direitos sobre o nome da empresa "Bayer" nos Estados Unidos. Pela primeira vez em 75 anos, a Bayer poderia operar nos Estados Unidos com o seu próprio nome e com a Cruz da Bayer como o seu logo corporativo. Em 1995, a Miles Inc. com sede nos EUA foi renomeada para Bayer Corporation.

Para melhor se equipar para os desafios do futuro, a Bayer criou um terceiro centro de pesquisa farmacêutica, desta vez no Japão, além dos locais na Europa (Wuppertal) e América do Norte (West Haven, Connecticut). Em 1995, o centro de pesquisa da subsidiária farmacêutica japonesa Bayer Yakuhin Ltd. foi dedicado em Kansai Science City perto de Kyoto. Isto marcou a conclusão básica da “tríade de pesquisa farmacêutica” Europa/América do Norte/Japão da Bayer. Nos anos que se seguiram, estas operações foram complementadas por alianças com inúmeras empresas de biotecnologia inovadoras.

Em 3 de junho de 1996, o capital social da Bayer é denominado novamente em ações de DM 5 valor nominal em vez de DM 50. Dois anos depois em 1 de julho, as ações de valor nominal existentes do capital social da Bayer AG são substituídas por ações sem valor nominal.

Para marcar o 100º aniversário da Aspirina® em 6 de março, alpinistas profissionais envolveram o antigo edifício arranha-céu da Bayer em Leverkusen, transformando-o na maior caixa de Aspirina® do mundo e ganhando a empresa três registros no Livro Guinness dos Recordes.

A aquisição do negócio de polióis da Lyondell Chemical Company, Estados Unidos, tornou a Bayer a maior produtora do mundo de matérias-primas para poliuretanos em 2000. A Bayer adquire Aventis CropScience por 7,25 bilhões de euros em 2001, tornando-se líder em proteção de cultivo. Em 6 de dezembro, a administração da empresa anuncia planos para estabelecer subsidiárias operacionais independentes sob a denominação coletiva de uma holding de gerenciamento operacional.