História

I.G. Farbenindustrie AG (1925–1945)

Uma comunidade de interesses tem existido entre a Bayer, BASF e Agfa desde 1905. A fim de recuperar o acesso para os mercados de exportação fundamentais, estas e outras empresas da indústria de corantes alemã se juntaram em uma grande comunidade de interesses em 1915/16 sobre a iniciativa de Carl Duisberg.

Incorporação em I.G. Farbenindustrie AG

Uma vez que a economia global estabilizou em meados dos anos 20, tornou-se claro que a indústria de corantes alemã seria incapaz de recuperar a sua antiga posição no mercado mundial. A fim de manter a competitividade e ganhar acesso para os novos mercados, as empresas pertencentes à comunidade de interesses decidiram se fundir em 1925. A Bayer transferiu seus ativos para I.G. Farbenindustrie AG (I.G.) e foi excluída do registro comercial como uma empresa. No entanto, a tradição da Bayer viveu no agrupamento operacional do Baixo Reno da I.G., que consistiu dos locais da Leverkusen, Dormagen e Elberfeld, assim como a unidade de Uerdingen. Leverkusen também se tornou a sede para a associação de vendas farmacêuticas da I.G., e a Cruz Bayer foi utilizada como a marca registrada para todos os produtos farmacêuticos da I.G.

Uma época de invenções

Dentro da rede dos locais da I.G., Leverkusen também se desenvolveu em uma unidade de produção chave para produtos químicos básicos e intermediários, assim como o maior local de produção de corantes. A síntese da borracha e a química dos polímeros foram o foco das atividades de pesquisa neste momento. No início dos anos 1930, a borracha de butadieno poliacrilonitrila (Perbunan) foi desenvolvida aqui, e Otto Bayer (1902–1982) inventou os poliuretanos em 1937. A instalação de Wupperal-Elberfeld continuou a sua pesquisa bem sucedida em medicamentos para controlar a malária. Trabalhando em conjunto com Fritz Mietzsch (1896–1958) e Joseph Klarer (1898–1953), Gerhard Domagk (1895–1964) descobriu o efeito terapêutico das sulfonamidas, com um princípio ativo desta classe de substâncias sendo lançado em 1935 como Prontosil – um avanço fundamental na quimioterapia das doenças infecciosas para o qual Domagk recebeu o Prêmio Nobel em 1939.

Após a recuperação entre 1926 e 1928, a Grande Depressão finalmente alcançou o agrupamento do Baixo Reno também. A produção e emprego diminuíram drasticamente. Em 1929, as unidades de Elberfeld e Leverkusen juntas empregaram 12.450 pessoas. Em julho de 1932, este número caiu apenas para 9.800, por isso os trabalhos foram cortados em 20 por cento. Somente mais tarde na década de 1930 é que a força de trabalho começou a crescer novamente.

Abordagens da II Guerra Mundial

Em 1936, o governo nacional socialista começou sistematicamente preparando-se para a guerra. Quando a Segundo Guerra Mundial finalmente eclodiu em 1939, as unidades de agrupamento do Baixo Reno estavam entre os locais da indústria alemã que foram considerados "vital para a guerra." Os requisitos de produção cresceram de forma constante, mas cada vez mais funcionários foram convocados para o serviço militar. Por este motivo, os trabalhadores estrangeiros e o trabalho forçado dos países ocupados da Europa foram trazidos para trabalhar em Leverkusen, Dormagen, Elberfeld e Uerdingen – e em toda a indústria alemã como um todo – para manter os níveis de produção. Às vezes, durante a guerra, estes trabalhadores foram responsáveis por até um terço da força de trabalho. Os prisioneiros do campo de concentração não foram empregados nos locais do Baixo Reno.

Para a unidade de Leverkusen, a guerra terminou em 14 de abril de 1945, com a chegada das tropas americanas. Como Leverkusen estava localizada na zona de ocupação britânica, o governo militar britânico logo assumiu o controle completo sobre os locais do Baixo Reno.